alicerce

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Amor, cansei-me de fazer a festa



              Num daqueles pensamentos sobre a vida, serviu-me como a minha inspiração a minha pequenina Hindy. Para os que não sabem, a Hindy é a minha cadelinha. Fui buscá-la ao canil em abril de 2016 e tem vindo a ser uma forma de aprendizagem diária e constante na minha vida. Quero partilhar convosco uma das coisas mais lindas que talvez tu, se tiveres algum animal de estimação do género te vais identificar: a festa que ele faz quando chegas a casa!
                Quando chego a casa, TODOS OS DIAS e NUNCA falha, ela vem a correr come
ça a saltar, a dar montes de beijinhos, a pedir colo, anda à minha volta até eu pousar as malas, deita-se a pedir festinhas e continua a dar-me mil beijinhos. É TÃO BOM!!! Não há coisa melhor ao chegar a casa. Mas porquê?! Não vivo sozinha, podia fazer igual Podia fazer uma festa todas as vezes que vejo a minha mãe ou a minha avó, que são neste caso, as pessoas com quem vivo. Será que tu que estás desse lado fazes isso?! Uma grande festa todos os dias que chegas a casa e a tua mãe está a fazer a comida Ou então tu, que vives com o teu marido/ mulher e chegas a casa e ele/a está no sofá deitado/a a ver televisão Ou tu que vens exausto do trabalho e mal olhas para o teu filho quando entra em casa?
                Acho que quase ningu
ém o faz. É tão triste. Aqueles animais que nós usualmente chamamos de irracionais valorizam-nos muito mais do que nós a eles e pior, sabem muito mais de amor do que nós. São muito mais fiéis do que nós. São muito mais felizes do que nós porque AMAM incondicionalmente os seus donos.
                Confesso que estas constatações me deixam triste nós com o tempo cansamo-nos de amar, cansamo-nos de beijar, de cuidar. Quando somos crianças principalmente, esses costumes parece que estão dentro de nós chegamos ao portão da escola vemos os nossos pais e vamos a correr para os braços deles ou então quando choramos porque não queremos ir para a escola mas preferíamos ficar com os nossos pais, ficar naquele colinho. A vida dá-nos várias coisas com o passar do tempo e nós perdemos a capacidade de guardar o que é realmente importante. O pior é que achamos que isso nem é importante, muitas vezes nem sequer temos tempo para parar e pensar no que é que é realmente importante porque estamos mais preocupados com futilidades. Estamos preocupados se já pagamos as contas da luz ou se amanhã podemos utilizar aquela camisola nova. Os nosso objetivos são outros. Perdemos aquela inocência porque queremos. Ensinam-nos durante a vida toda valores e estamos constantemente preocupados em passar aos nossos filhos, sobrinhos e amigos valores mas esquecemo-nos do AMOR. O amor é a base de tudo. Pensa naquele menino com incapacidades motoras que é feliz porque ama e é amado
                Queria lançar o desafio aos malucos que leram este texto: é o desafio de começarem a fazer TODOS OS DIAS uma grande festa quando chegam a casa e têm o cão, a mãe, a prima, o namorado/a, seja quem for à vossa espera. Não se esqueçam que essa pessoa muitas vezes é a pessoa que vos mima, que está lá nos bons e maus momentos, que vos faz comidinha da boa, que cuida de vocês Valorizem quem vos ama, não esperem perder para pensar nestas coisas tão importantes.

Só mais uma coisa: não se esqueçam que tudo o que fizerem vão receber a dobrar e que os sorrisos são contagiantes, por isso sorriam porque de certeza que vão pôr também alguém a sorrir.

Sejam felizes.  



domingo, 10 de dezembro de 2017

Dona Desilusão

Eis que olho para a direita e vejo ali, tão evidente, um quadro que já não devia estar ali. Vejo um abraço, um sorriso e cumplicidade. Mas já passou. Hoje confesso que a minha vontade é esconder aquele esboço de amizade. E o mais engraçado é que, como naquela fotografia, só existia um sorriso.
Vou contar-vos a história da Dona desilusão, ou melhor, ia. Sabem quando aquele acontecimento vos feriu tanto que nem têm palavras para o descrever? É isso. Uma procura não incessante mas talvez constante do dia em que a Dona desilusão se vá.

Enquanto ela não vai, vou ali trocar a fotografia daquele quadro.  

sábado, 9 de dezembro de 2017

Vivamos os dias como se fossem os últimos

E aqui estou eu: parada no trânsito. Obrigada a permanecer aqui por força da vida, forçada a pensar nas variadíssimas coisas que tenho para fazer e no tempo que estou a perder, aqui. Mas resta-me outra opção? Sempre posso parar aqui o carro e seguir a pé. Deveras melhor sentir a brisa na cara, o cansaço nas pernas e ouvir a voz do vento, no entanto, a responsabilidade diz-me que não posso e aqui fico. Tempo desperdiçado ou não, eis que aqueles pensamentos lunáticos e tristes surgem. Quero afastá-los mas não consigo.

Já devem ter passado no mínimo duas ou três semanas desde que este impasse louco me surgiu e com ele veio aquele sentimento arrojado de mudar. De aproveitar, de viver. Não sei quanto tempo passou porque na verdade quase não o vi passar Tentei aproveitar todos os segundos mas alguns escaparam-se pelos dedos. Oh tempo volta pra trás.
O pensamento negativo, associado a esta perda de tempo incessante que todos vivemos, naquele dia foi aquele pensamento de saber que a vida muda num segundo. Aquele sentimento de compaixão por quem muda num segundo sem sequer querer. Uma tristeza talvez um pouco tola mas sincera.

Vivamos os dias como se fossem os últimos. Não só porque passam a correr mas porque um dia percebemos que já não somos os mesmos que fomos há dez ou vinte anos. 

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

1. #dicasdarafa MY FAVOURITE SNACKS

Vim aqui deixar-vos os meus snacks favoritos, aqueles que levo para todo o lado e que acho super simples e rápidos de fazer ou preparar. Para além disto, não são dispendiosos.

     -FRUTA é o meu snack preferido de sempre e para sempre. Como normalmente levo lanches para todo o lado e a fruta está dentro do meu plano alimentar, levo-a para todo o lado. Normalmente escolho fruta da época e levo-a já partida.
     -FRUTOS SECOS como não podia deixar de ser. O meu truque por exemplo durante as aulas é ter um taparware pequenino cheio de frutos secos, assim evito todos os dias de preparar este snack e dá imenso jeito quando às vezes me esqueço de preparar o resto do lanche. A ideia é sempre comer com uma peça de fruta ou alguma proteína (falarei posteriormente).
     -IOGURTES sejam de beber ou comer este é mais um dos meus prediletos para me dar alguma proteína extra nas minhas pausas. Escolho quase sempre iogurtes magros e os meus favoritos são os da mimosa.
     -HIDRATOS porque estou constantemente a mudar este aspecto do meu plano. Desde barritas de variadíssimas marcas, tostas daquelas finissimas de sementes de sesamo do continente, mugcake, cereais integrais, papas de aveia, panquecas, pão fake, tapioca, pão escuro, arroz, brownie de batata doce. Todos estes alimentos que falei anteriormente, eu preparo-os e levo na minha lancheira! Estes são os principais mas digamos que sou muito de luas e odeio comer sempre a mesma coisa por isso quase todos os dias mudo pelo menos os hidratos que vou comer.

                           Receita: Um dos meus snacks favoritos com estes "amigos" que falei anteriormente é uma banana partida, iogurte grego ligeiro ou quark (queijo fresco batido preferencialmente 0% no meu caso) e manteiga de amendoim!

Outros exemplos tão ou mais comuns nos meus lanches e pausas são: queijinhos babybel light, gelatina quark, lascas de coco e restos da refeição anterior. A minha principal preocupação é comer sempre (no lanche da tarde principalmente) uma peça de fruta, alguns frutos secos ou lascas de coco e uma proteína e hidrato. Tento também ingerir os hidratos perto da hora de treino para servir como "combustível".

Sejam felizes !!!

domingo, 27 de agosto de 2017

Bacalhau com batatas à murro

Sabem aquelas coisinhas deliciosas que a nossa mãe e avó fazem? Esta receita é uma delas! Aprendi-a a fazer com elas e ficou a minha comida favorita. Confesso que não é tanto o bacalhau que me agrada mas aquelas batatinhas, oh meu deus !
Vou partilhar então convosco esta dádiva dos deus que eu amo tanto.

A receita necessita dos seguintes ingredientes:
-2 cebolas grandes
-1/2bacon
-1 pimento
-alguns dentes de alho
-bacalhau
-batatas para assar
-azeite

Parte-se as cebolas no fundo de uma assadeira e acrescenta-se o alho (esmagado ou partido), pimento e bacon partidos. Lava-se muito bem as batatas e dá-se um golpe e dispõe-se pela travessa. Rega-se bem com azeite. Pois, o objetivo da receita não é ser fit... Deixa-se assar cerca de 30 minutos e adiciona-se o bacalhau. Em cima dele devemos tentar colocar algum do azeite da assadeira. Deixamos assar totalmente e está feito! Deliciem-se.

P.S. passado algumas horas ainda fica melhor!!! Ganha mais o sabor dos ingredientes que estão na assadeira e é ainda mais divinal!!!

Papas de aveia de cacau

Estas são as únicas papas de aveia que consigo comer feitas com aveia em flocos e confesso que só consigo porque no final deixam de ser tão saudáveis quanto seria desejável. A receita é muito simples e contém:
- 4 colheres de aveia em flocos
- 1 colher de cacau
- 1 colher de coco
- 1 copo de leite ou bebida

Coloca-se tudo num fervedor e mexe-se muito bem. Leva-se ao lume até engrossar e quando estiver, o que se faz é desligar o fogão e adicionar 150mL de claras mexendo muito bem de seguida!
Andei imenso tempo a comer isto e confesso que não dá para cansar... ups!