alicerce

terça-feira, 19 de abril de 2011

falta-me qualquer coisa

Quando a lua assume o seu apogeu, quando as ondas do mar se tornam cada vez mais agrestes, quando o vento arrasta tudo por onde passa, quando as crianças berram de sofrimento, quando a escuridão ocupa o mundo. Eu sinto, falta-me qualquer coisa. Talvez o mundo se revolte comigo, nesse mesmo momento. Talvez eu devesse aproveitar tudo aquilo que me dá de bom, em vez de desejar aquilo que está para voltar. Talvez esse não seja apenas o problema meu. Afinal não somos todos assim?
Diariamente questionámo-nos com o porquê de tudo aquilo que temos ser apenas isso. Desejamos tudo e mais alguma coisa. Nunca paramos para pensar. Tudo aquilo que temos de bom, apareceu quando menos esperávamos. Apareceu sem sequer darmos conta que tenha aparecido. Bem, filosofias. 

2 comentários :

  1. desculpa amor :c
    não o fiz por mal. ontem eu estive com ele, como te disse. e foi tudo tão único, tão perfeito. $:
    ele beijou-me e abraçou-me tanto. ele dize que me amava e que era a mulher da vida dele olhos nos olhos amor. *-*
    eu pra' o beijar tinha que me por de bicos de pés imagina. $:
    acredita que estou mesmo feliz com ele. $:
    tipo nós tinhamos um namoro a brincar, chamava-mo-nos de namorado/a mas agora não sei como realmente estamos :c
    tenho que falar com ele sobre isso amor.
    desculpa não ter dito nada amor, fiz sem intenção :c

    ResponderEliminar
  2. para quem? (acho que sabes tambem :o)

    ResponderEliminar